arabesco-reto

Entrevista


Medalhista de bronze fala sobre a conquista no Concurso Cervejeiro Caseiro Bierland 2013
O engenheiro blumenauense Eduardo Klitzke, filiado à ACervA Catarinense, representou muito bem o Estado no Concurso Cervejeiro Caseiro Bierland 2013, onde obteve a medalha de bronze. Eduardo avalia que esta premiação diante de 80 candidatos do Brasil do inteiro, só o motivou e o faz querer cada vez mais aprender e se especializar neste hobby. Confira a entrevista:

Bierland – Sua receita tem algum segredo especial?
Eduardo: Essa foi a primeira Witbier que fiz, então foi bem interessante preparar a fórmula, por ser um estilo novo pra mim e, principalmente, por ter utilizado especiarias, que não costumava usar em minhas receitas. Quanto a segredo, não tem não, mas o que deixou ela tão boa com certeza foi o fato de que na fermentação tudo correu muito bem. Em minha opinião, essa é a grande mágica!
Bierland – Como você chegou à receita da sua Witbier?
Eduardo: Eu já vinha coletando informações há algum tempo sobre o estilo, mas nunca tive a oportunidade de fazê-lo. Quando foi divulgado o estilo do concurso, comecei realmente a pesquisar. Avaliei inúmeras receitas e, claro, a ajuda dos amigos cervejeiros foi essencial!
Bierland – Como foi a produção?
Eduardo: A escolha dos ingredientes e quantidades eu fiz sozinho, mas seria egoísta em dizer que não tive ajuda. Sempre convido alguns amigos para participar das brassagens que faço. Inevitavelmente, acabamos discutindo sobre os estilos de cerveja e aprendo muito com os cervejeiros mais experientes. Todas essas conversas com certeza ajudaram no desenvolvimento da receita. Quanto a ser um cozinheiro solitário, eu acho muito difícil. O grupo de cervejeiros é muito unido, não só em Santa Catarina.
Bierland – Costuma participar de outros concursos cervejeiros ou este foi o primeiro?
Eduardo: Sim, costumo participar porque gosto de receber as avaliações e, com base nelas, aperfeiçoar minhas produções.
Bierland – Desde quando você prepara cervejas?
Eduardo: Por enquanto é um hobby que pratico desde 2010.
Bierland – Como foi estar entre os finalistas do Concurso Cervejeiro Caseiro Bierland 2013?
Eduardo: Só em saber que, de 80 cervejeiros do país todo, sua cerveja ficou entre as três melhores é sensacional. Dá um ânimo, vontade de aprender mais, se especializar, se equipar e fazer mais cerveja! Eu não esperava isso, eu participo para receber as avaliações, então foi inesperado receber o prêmio, mas extraordinário!
fotos-eduardo-klitzke
arabesco-reto