vencedor 2
Entrevista: Medalhista de prata no concurso da Bierland pretende continuar produzindo cervejas caseiras
13 de outubro de 2016
oktober
Participação da Bierland na Oktoberfest foi um sucesso!
26 de outubro de 2016
Exibir Tudo

Entrevista: Medalhista de bronze no concurso Bierland garante que também participará da próxima edição

3 colocado
3 colocado

Insistir, pesquisar e melhorar ainda mais a cada ano. É assim que Ricardo Francisco Simoni, 44 anos, de Campinas (SP), descreve sua experiência com a produção de cervejas caseiras. Medalhista de bronze no 5º Concurso Cervejeiro Caseiro Bierland, o médico anestesista já havia participado da edição anterior e também havia ficado entre os finalistas. Abaixo ele fala um pouco mais sobre o assunto. Acompanhe!

– Porque você decidiu participar do concurso cervejeiro caseiro da Bierland? Já conhecia a cervejaria?

Todos os cervejeiros caseiros respeitam muito o concurso da Bierland porque faz parte dos concursos BJCP. Seguir as regras do BJCP garante ao cervejeiro caseiro que sua cerveja será avaliada por pessoas competentes e seguirá um método de avaliação estabelecido mundialmente. Ter uma cerveja premiada por uma cervejaria desse calibre, que recebe tantos prêmios nacionais e internacionais, é a certeza que você está fazendo cerveja de qualidade.

– Como foi a preparação da receita e da amostra para enviar à Bierland? Teve ajuda de colegas ou trabalhou sozinho?

Para preparar essa receita pesquisei muito, pois não há muitas cervejas nesse estilo sendo comercializadas no Brasil. Antes de mais nada, li as orientações do BJCP. Depois, fui atrás de sites internacionais, revistas e conversei com dois grandes amigos cervejeiros, o Luiz Eduardo Miziara (sommelier de cervejas) e o Luiz Otávio Esteves (grande apreciador do estilo). Só depois elaborei a receita. A brassagem foi bastante tranquila, pois como minha profissão exige cuidado e atenção ao extremo, fazer um mosto concentrado foi fácil. Sem método, não se chega a lugar algum.

– O que representa para você ser um dos vencedores do concurso da Bierland? Pretende continuar a produzir cerveja de forma artesanal?

Quando saiu a lista dos finalistas foi uma felicidade imensa, afinal de contas pelo segundo ano consecutivo eu estava nas finais. Só que ao contrário do ano passado, dessa vez minha cerveja estava bem maturada e vislumbrei a real possibilidade de estar entre os três primeiros colocados. Continuarei produzindo cervejas e vou participar do próximo concurso com toda certeza, independente do estilo que será proposto.

– Essa foi a primeira vez que você participou de um concurso cervejeiro? Fale um pouco da sua história e relação com a cerveja.

Não foi a primeira vez. Esse ano está sendo muito especial, pois além do bronze na Bierland, fiquei com a medalha de prata com uma pilsen no Concurso Nacional das ACERVAs. Espero que em 2017 consiga chegar ao ouro na Bierland.